Procon mostra variação de 233% nos preços de álcool em gel

Pesquisa em dez farmácias verificou também os preços cobrados por produtos como máscaras e luvas de proteção

Com o aumento da propagação e prevenção ao contágio por coronavírus, a utilização de álcool em gel, máscaras e luvas se tornou essencial no cotidiano das pessoas. Para acompanhar os preços cobrados por esses produtos e coibir práticas abusivas, o Procon Goiânia realizou pesquisa de preços em dez redes de farmácias da capital.

No caso do álcool em gel, a variação entre o mais barato e o mais caro chegou a 233,72%. O frasco de 500ml, o menor preço encontrado foi R$ 5,99, e o maior preço, R$ 19,99. Já o de 1000ml, os preços variam de R$ 24,42 a até R$ 26,70. A embalagem de 60ml custa entre R$ 4,00 a R$ 6,29.

Já na caixa com 50 unidades da máscara de proteção, a diferença foi de 88,60%.  O menor preço encontrado foi de R$ 34,99, e o maior, de R$ 65,99.  A caixa com 100 luvas apresentou variação de 42,73%. Os preços variam de R$ 69,99 até R$ 99,90.

Orientações

Caso o consumidor encontre preços abusivos, ele pode procurar os canais de comunicação do Procon Goiânia para informar o ocorrido, se possível, enviando a nota fiscal do produto. Diante da denúncia, a equipe de fiscalização vai ao estabelecimento para apurar as últimas notas fiscais do produto e verificar se realmente houve o aumento excessivo.

Outra dica é que antes de comprar, é importante fazer uma pesquisa de preços e verificar se os produtos são eficazes para a proteção. “Vários consumidores saem comprando qualquer produto. Isso é errado. Verifique com atenção se o produto é o certo, pesquise em dois ou três estabelecimentos”, orienta o presidente do Procon Goiânia, Gustavo Cruvinel.

A pesquisa foi realizada entre os dias 5 a 9 de abril.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor informe seu nome aqui