Banco de leite materno precisa aumentar estoque

Unidade referência, convoca mães que estejam amamentando para fazer doações do alimento essencial na vida dos recém-nascidos. Banco de leite está com apenas 50 diadores e com um estoque de 150 litros de leite matérno em seus refrigeradores

As mães interessadas em doar leite materno podem enviar mensagem para o número (62) 3956-2921 e solicitar a coleta em domicílio

O Banco de Leite Humano (BLH) do Hospital Estadual Materno Infantil Dr. Jurandir do Nascimento (HMI) informa que está com apenas 50 doadoras e com um estoque de 150 litros de leite em seus refrigeradores. Esse volume é metade do necessário para garantir, com segurança, a alimentação de bebês recém-nascidos prematuros, ou que precisam ganhar peso, internados na unidade de saúde da capital.

Segundo a coordenadora do BLH, Renata Leles, é preciso dobrar esses números. “Para manter os estoques estáveis, deveríamos dispor de 300 litros, devido à grande demanda de recém-nascidos prematuros, com baixo peso ou que por algum motivo ainda não estão aptos a serem amamentados diretamente no seio materno, internados na unidade”, avalia a coordenadora.

O leite materno é o alimento mais completo para o bebê. Rico em água, proteínas, lipídios, glicídios, vitaminas e minerais, é perfeito para o recém-nascido, porque dispõe de todos os nutrientes necessários nos primeiros meses de vida do bebê para um desenvolvimento saudável.

Para realizar as doações, as mães precisam seguir algumas exigências como apresentar exame de pré-natal que comprove ausência de doenças infecto-contagiosas, não podem ser fumantes, usuárias de drogas ou de bebidas alcoólicas. Além disso, a doadora não pode ter recebido sangue nos últimos seis meses, e não podem fazer uso de medicamento que contenham restrições à amamentação e consequentemente à doação.

As mães interessadas em doar leite materno podem enviar mensagem para o número (62) 3956-2921 e solicitar a coleta em domicílio.

Doação de leite

A unidade é abastecida com doações de mães com excedente de leite, que podem armazenar o produto em casa. Para coletar o material, o BLH conta com o apoio do Corpo de Bombeiros Militar de Goiás, que disponibiliza veículo e profissionais de apoio. As profissionais vão até as residências das doadoras e, além de coletar o leite, fazem um trabalho de orientação às mães.

Após ser coletado, o leite é analisado e pasteurizado para que fique em condições sanitárias de consumo. O leite é então congelado, podendo ficar armazenado por seis meses. O BLH é pioneiro na realização de atividades voltadas para a conscientização da importância do aleitamento materno e da doação de leite, o que contribui com a certificação de “Hospital Amigo da Criança”, concedida por meio da Iniciativa Hospital Amigo da Criança, idealizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelo Unicef.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor informe seu nome aqui