Prefeitura de Aparecida monitora pacientes mais vulneráveis à Covid-19 com exames laboratoriais a cada 48h realizados no modelo drive-thru

Foto: Enio Medeiros

A iniciativa previne pioras, evita mortes, contribui para desafogar as unidades de urgência e emergência e reduz a ocupação de UTIs

Em iniciativa inédita no Estado de Goiás com o objetivo de aperfeiçoar a atenção prestada às pessoas com Covid-19 mais vulneráveis ao agravamento da doença, a Prefeitura de Aparecida de Goiânia iniciou, nesta semana, as atividades dos drive-thrus de monitoramento de pacientes. Estruturados nas áreas externas das 3 UPAs da cidade (Brasicon, Buriti e Flamboyant), os postos atendem pacientes mediante agendamento prévio e indicação médica. Neles são realizados, de segunda a sábado, exames laboratoriais a cada 48h em idosos ou pessoas com doenças crônicas para monitorar quaisquer indícios de agravamento dos quadros clínicos e evitar mortes.

Segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), os exames oferecidos demandam muito planejamento, mas com baixo investimento. Todavia, a pasta defende que eles são indispensáveis para o monitoramento adequado e o rastreamento dos casos de maior gravidade. Os resultados dos exames serão aviados regularmente pelas equipes de Telemedicina e de médicos da Central Municipal de Regulação. Os pacientes com resultado positivo para Covid-19 já são acompanhados diariamente, de forma remota, mas agora, com esses dados, serão encaminhados com mais rapidez para o devido tratamento em uma unidade de Saúde.

“Determinei à SMS que estruturasse algum serviço, fundamentado em estudos científicos, que pudesse rastrear o agravamento da doença. Então, os profissionais da pasta elaboraram um protocolo que está sendo efetivado nesses drive-thrus. Pacientes com alguma comorbidade ou que são idosos fazem exames laboratoriais seriados a cada 48h e uma equipe médica vai avaliar os resultados para estimar o risco de piora do quadro clínico e determinar a internação antes do agravamento”, explica o prefeito Gustavo Mendanha.

Monitoramento em expansão

O secretário de Saúde Alessandro Magalhães, que também preside o Comitê de Prevenção e Enfrentamento à Covid-19 em Aparecida, ressalta que essa é “mais uma estratégia que nosso município está lançando para que evitemos mortes. Além disso, por determinação do prefeito também adquirimos 600 oxímetros que essa semana começam a ser entregues aos nossos pacientes que têm comorbidades como diabetes e hipertensão, dentre outras.

São dispositivos portáteis que medem a oxigenação sanguínea pela ponta dos dedos e auxiliarão no reconhecimento de um possível comprometimento pulmonar. Esses aparelhos serão distribuídos em mais um drive-thru que está sendo montado no Centro da cidade, e, via Telemedicina, os profissionais ligarão para essas pessoas para saber como está a saturação, o nível de oxigênio no sangue. Caso ele caia para abaixo de 95 e analisando-se outros sintomas, o paciente poderá ser orientado a procurar uma unidade de urgência da SMS.”

Proteção para a população mais vulnerável

O alvo dos drive-thrus de monitoramento de pacientes com a Covid-19 é a população idosa e pessoas com comorbidades agravantes da Covid-19, tais como diabéticos, hipertensos e imunossuprimidos, dentre outros. A coleta do material para os exames será feita nos drive-thrus localizados na área externa das UPAs e os pacientes realizarão doze exames: hemograma, de dímeros, TGO, TGP, ferritina, proteínas totais, bilirrubina, DAKL, troponina, TAP, uréia e creatinina, testagens que ajudam a indicar mudanças significativas no quadro clínico. Cada UPA prestará esse atendimento a 50 pessoas que serão escolhidas pelas equipes médicas segundo critérios científicos e sempre repetindo os exames a cada dois dias, sendo que os resultados destes deverão ficar prontos em no máximo 12h.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor informe seu nome aqui