Segunda fase de vacinação contra gripe é antecipada e doses com novo grupo prioritário já estão disponíveis em Catalão

A segunda fase da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe que começaria na próxima quinta-feira, dia 16, já está acontecendo em Catalão. Neste momento, tem direito à dose gestantes, doentes crônicos e profissionais das forças de segurança e salvamento. Também fazem parte do grupo prioritário desta etapa caminhoneiros, motoristas de transporte coletivo e trabalhadores portuários. Estes três últimos foram incluídos porque, prestando serviços essenciais, estão mais expostos ao coronavírus.

Apesar de não ter eficácia contra a COVID-19, esta vacina auxilia os profissionais de saúde a excluírem o diagnóstico da gripe, já que as duas enfermidades apresentam sintomas parecidos, permitindo chegar mais rapidamente à identificação do coronavírus. Outra vantagem é reduzir a procura pelos serviços de saúde.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, a segunda etapa da vacinação contra o H1N1 foi antecipada em Catalão uma vez que as doses já chegaram à cidade e ainda levando-se em consideração que o município superou a meta de 90% de vacinação do primeiro grupo (idosos e profissionais da saúde).

Neste sentido, as vacinas já estão disponíveis em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS’s). São 14 postos ao todo: 12 UBS’s abertas no município e uma em cada distrito (Pires Belo e Santo Antônio do Rio Verde). As unidades de saúde funcionam (de segunda à sexta-feira) das 07h às 11h e das 13h às 17h, exceto a sala de vacina do CIM (Centro Integrado da Mulher) que atende das 07h às 17h, sem intervalo de almoço.

A estimativa é de que recebam as doses em Catalão: 1.098 gestantes; 5.094 portadores de comorbidades (doentes crônicos); 248 jovens sob medida socioeducativa e privados de liberdade; 52 funcionários do sistema prisional; 160 profissionais das forças de segurança e salvamento. A meta é imunizar pelo menos 90% de cada um dos grupos.

Lembrando que esta segunda etapa vai até o dia 9 de maio quando acontece o dia “D” de mobilização nacional para a vacinação.

De acordo com o Ministério da Saúde, no ano passado, o país registrou 5.800 casos e 1.122 óbitos pelos três tipos de influenza. A vacina, composta por vírus inativado, protege contra os três vírus que mais circularam no Hemisfério Sul em 2019: Influenza A (H1N1), Influenza B e o subtipo da Influenza A (H3N2).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor informe seu nome aqui